Previdência Privada: Vale a pena?

Certamente você já ouviu falar ou até já contratou planos de previdência privada que os bancos ofertam. Caso você tenha contratado um, primeiramente queremos lhe parabenizar por tomar esta decisão, se você possui esses planos é sinal que se preocupa com sua situação financeira futura, isso é o mais importante!

Porém, estamos aqui para lhe mostrar que nem sempre esses planos são os melhores para atender aos seus interesses.

De uma maneira geral, nos planos de previdência privada, você faz uma aplicação inicial e faz aportes mensais para no futuro complementar a sua aposentadoria (ou então até viver dela).

Ao optar por essa modalidade de investimento, você estará confiando a um administrador (na maioria das vezes o banco) a tarefa de alocar seu capital em diversos produtos do mercado financeiro (normalmente títulos públicos, privados, pré e pós fixados), dependendo do tipo de estratégia que o investimento possui. Tarefa essa que você poderia fazer por conta própria!

Ok, mas o que você ganha com isso? Uma das coisas que a gente aprende em finanças é: tome conta do seu dinheiro, de forma que atenda aos seus interesses. Confiar essa tarefa a terceiros pode lhe custar muitas vezes uma rentabilidade bastante inferior, acarretando em uma renda inferior no futuro e queda do padrão de vida.

Taxa de Carregamento (ihh…)

Outra desvantagem da previdência privada é a taxa de carregamento. Esta taxa é um desconto aplicado às contribuições, ao resgate ou em ambos, e podem chegar ao valor máximo de 10%, conforme o valor aplicado.

Por exemplo, se a taxa de carregamento for de 5% por aplicação e você aplicar R$ 5.000, já será deduzido R$ 250 deste valor. Lembrando que este valor não será restituído e nem reverterá em nenhum benefício. Assim como a taxa de administração, explicada a seguir, é uma parte do seu dinheiro que ficará com a seguradora.

A maioria das pessoas desconhece essa taxa, pois simplesmente não é bem explicada ou abordada com transparência. O argumento principal do gerente do banco ao vender uma previdência privada é: rende bem mais que a poupança!

No passado eu cheguei a contratar um plano de previdência e resolvi fazer a prova dos nove… Percebi que tinha rendido menos que a poupança por conta das taxas de carregamento… A sensação que tive é que havia sido enganado!

Desde então, eu abandoei a previdência privada que fazia pelo Itau e tenho minha carteira administrada pela gestora de investimento Mont Capital, onde meu rendimento está sendo bem maior.

Taxa de Administração

Toda previdência privada, assim como os fundos de investimento possuem uma taxa de administração. Esta taxa cobre os custos administrativos do gestor do investimento. Mesmo que você opte pela previdência privada, evite taxas de administração muito altas, de forma que não comprometa a sua rentabilidade. Infelizmente as taxas mais baixas só estão disponíveis para aplicações maiores, ou seja, investidores mais abastados.

Imposto de Renda (mais essa…)

Na maioria das vezes na previdência privada, no ato da contratação você escolhe entre dois regimes de tributação:

Tabela Progressiva Compensável (Alíquotas de 7,5% a 27,5%) conforme o valor do resgate.

Tabela Regressiva Definitiva (Alíquotas de 35% a 10%) conforme os prazos abaixo.

  • Até 2 anos – 35%
  • 2 a 4 anos – 30%
  • 4 a 6 anos – 25%
  • 6 a 8 anos – 20%
  • 8 a 10 anos – 15%
  • 10 ou mais – 10%

Perceba que você paga muito mais imposto do que a maioria das aplicações financeiras, que seguem a tabela abaixo:

  • Até 180 dias – 22,5%
  • Entre 181 e 360 dias – 20%
  • Entre 361 e 720 dias – 17,5%
  • Acima de 720 dias – 15%

Considerações Finais

Eu particularmente considero a previdência um produto caro, para a pessoa que não quer ter trabalho estudando investimentos, de forma que o preço que irá pagar por isso é uma grande dedução nos ganhos, o que no futuro pode fazer uma grande diferença, podendo até afetar o padrão de vida. Percebe-se que a maioria opta por esses investimentos simplesmente por falta de informação.

O meu conselho pessoal é: estude as alternativas disponíveis no mercado, existem opções mais acessíveis, mais seguras e mais rentáveis (Tesouro Direto, por exemplo). Acompanhe o blog da Mont Capital para ficar por dentro das novidades do mercado financeiro, sua renda no futuro será bem mais farta e o seu padrão de vida agradece!

Deixe um comentário